sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

O professor, seu agir e sua rede de atividades


TEXTO
Imagens do professor: agir e representações
AUTORA
Maria de Lourdes Meirelles Matencio

EM
LEURQUIN, E., COUTINHO, M.A., MIRANDA, F. (2015) Formação docente: textos, teorias e práticas. Campinas, SP: Mercado das Letras, pp. 27-37.


Segundo a própria autora, o texto em questão pretende "refletir sobre as redes de atividades envolvidas na formação inicial de professores e, particularmente, sobre as formas de apreensão do trabalho docente por professores em formação."
Para isso, ela inicia o capítulo debatendo sobre redes de atividades e formação do professor. Em seguida, há o foco no agir docente dentro dessa rede de atividades e, por fim, são feitas considerações sobre a formação de professores capazes de repensar seu próprio agir dentro do ambiente de  trabalho. Para ilustrar tais ideias, a autora apresenta duas cenas em que professores em formação discorrem sobre o espaço que a leitura e a escrita ocupam em suas vidas. Por fim, o texto traz a pergunta: o formador desses profissionais identifica não só os problemas, mas também os diferentes posicionamentos dos formandos para auxiliá-los em sua formação?


TEMAS, CONCEITOS E REFLEXÕES

RELEVÂNCIA DA FORMAÇÃO DOCENTE
"...não se pode ignorar, em relação ao agir do professor, que o processor de sua formação é essencialmente um processo de aprendizagem, que se dá em eventos de interação - presenciais ou não, planejados ou não, entre dois ou mais sujeitos, tomando como referência o campo de estudo ou não, numa relação assimétrica ou não, em aula, seminário ou conferêcia, estágio, leitura, escrita ou avaliação, etc. -, que ganham materialidade em práticas sociais (subordinadas ou não a padrões locais)." p. 28

IMPORTÂNCIA DA REDE DE ATIVIDADES
"Nas redes de atividades, estão inscritos, materialmente falando, os eventos de escrita, de leitura, de análise e reflexão dos objetos de conhecimento que orientam a construção da competência profissional do professor [...]." p. 29

"O agir do professor - em formação inicial ou continuada, do professor formador ou em formação - constitui-se nessa rede de atividades, em que ações de linguagem recebem significação em razão de demandas [...] dos actantes, que agenciam saberes sobre como fazer e dizer [...] em razão do como como concebem o evento de interação em andamento."p. 29

DIMENSÕES DA ATIVIDADE
"Há, assim, três dimensões implicadas na noção de atividade, a saber, é: (i) dirigida por uma finalidade previamente estabelecida na consciência; (ii) mediatizada por instrumentos (materiais ou semióticos) que se constituem como artefatos culturais; (iii) materializa-se em um produto social, que reflete e refrata tanto a ação do indivíduo como a do grupo que empreende tal atividade." p.30

O AMBIENTE ESCOLAR
"[...] os espaços da atuação do professor na ambiência escolar devem ser vistos como múltiplos, pois o seu fazer do profissional não se limita às tarefas da sala de aula." p. 32

"[...] as atividades que definem o fazer do professor contemplam inúmeras práticas discursivas da esfera em foco, muitas das quais preveem uma construção coletiva, reguladas pelo projeto político-pedagógico da escola/curso, cujas orientações e concepções expressam - porque pressupõem - modos e os meios de produção e circulação e recepção de saberes sobre como fazer e dizer na escola." p.32

O PAPEL DO FORMADOR
"Resta saber se o formador identifica os diferentes posicionamentos dessas alunas nas atividades em que pretende engajá-las e, mais ainda, se consegue estabelecer com elas uma relação de escuta e de esclarecimento das razões pelas quais daz determinadas escolhas para a efetivação do processo formativo." p. 36